Refinação e Comercialização

 
Barris empilhados numa refinaria.

Um projecto que nasceu da necessidade de se agregar valor ao petróleo bruto pesado e acídico produzindo, a partir deste, combustíveis de transporte de elevada qualidade; e de eliminar a importação de produtos derivados, primariamente gasolina e gasóleo. Outros dois propósitos da Sonaref são a captura de 50% do mercado regional e a exportação do excesso para mercados internacionais.

A Refinaria do Lobito - uma refinaria de alta conversão - vai ocupar uma área de aproximadamente 150 hectares e ficará situada há cerca de 8 km à Norte da cidade do Lobito na Província de Benguela. Esta refinaria utilizará tecnologia de ponta, já comprovada em operações comerciais a nível mundial, de modo a assegurar a confiança e a segurança e, será auto-suficiente em termos de energia, água e outras utilidades.

Como estratégia de implementação, o desenvolvimento da refinaria  tem um modelo de construção faseado, e espera-se que, quando concluída esta venha, numa primeira fase em 2015 (Unidades de Baixa Conversão ou seja refinaria simples), eliminar a importação de produtos refinados e numa segunda fase em 2016, serão instaladas as Unidades de Alta Conversão (refinaria complexa).

Os crudes a processar (ramas ácidas e pesadas) serão obtidos a partir de blocos da faixa atlântica ou do território angolano, os quais serão transportados por navios petroleiros até uma ponte cais situada a Este da baía do Lobito e posteriormente transferidos para a refinaria atráves de oleodutos.

Com capacidade para processar 200,000 bpd de petróleo bruto, a Refinaria do Lobito produzirá gasolina sem chumbo, gasóleo, combustível de aviação (Jet1), petróleo iluminante, LPG e quantidades limitadas de enxofre e coque. As especificações dos produtos obtidos vão corresponder às usadas nos mercados alvos: nacional, Europa e Estados Unidos da América.

A Sonangol contratou a empresa Kellog Brown & Root (KBR), para a execução do esquema do conjunto de unidades de refinação, que irão constituir a Refinaria do Lobito. A KBR tem  como missão coordenar a actividade de licenciamento das unidades para aquisição das patentes e demais tecnologias necessárias. Relativamente as utilidades, offsite e armazenagem a Refinaria do Lobito pretende implementar o modelo BOOT (Buy-Own-Build-Transfer), que consiste na gestão terciarizada na qual um terceiro financia, constrói e opera as unidades sendo remunerado pelos serviços por um período específico, depois do qual a propriedade é transferida para a Sonangol. O BOOT será igualmente vantajoso para a redução do investimento com o pessoal, custos reduzidos de selecção, contratação e formação de técnicos.

Fases do modelo 'BOOT'.
Fig. 1 - Plano de formação de acordo com o modelo BOOT.