• News


    União Kiela do Sambizanga homenageia Sonangol

    quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2018
    Author:


    0_Carnaval_top_5.jpgO grupo carnavalesco, União Kiela do Sambizanga, homenageou a Sonangol durante a 40ª edição do Carnaval de Luanda, realizada na Nova Marginal, pelo contributo ao desenvolvimento da economia nacional.
     
    Fundado em 1 de Janeiro de 1947, o União Kiela foi o terceiro grupo a desfilar, dos 12 da classe A, tendo exibido a dança “Semba”. Com muita cor, harmonia e alegria estampada nos rostos dos seus integrantes o Kiela teve na sua indumentária e adornos a predominância das cores amarela, vermelha e preta.
     
    Com cerca de 1000 dançarinos e uma considerável falange de apoio, o grupo do Sambizanga apresentou-se com uma alegoria que simbolizou o core business da Sonangol e alguns dos serviços das suas subsidiárias.
    0_Carnaval_kiela_4.jpg

    Na sua música, um importante item para a classificação, o Kiela refere-se à Sonangol como “um menino que nasceu do ventre da nossa mãe Angola, um menino de ouro que cresceu e não pára, e que carrega às costas o sonho de Angola”.
     
    Durante o desfile, os 12 grupos carnavalescos da classe A, mostraram o que de melhor sabem fazer, cantando e dançando aos estilos do Semba, Kazucuta, Kabetula, Dizanda, Cabecinha e da Rebita.
     
    Na bancada central estiveram a testemunhar a maior manifestação cultural, o Presidente da República, João Gonçalves Lourenço e a primeira dama, Ana Dias Lourenço, membros do governo, deputados e convidados.
     
    Abriu a 40ª edição do carnaval de Luanda o Governador Adriano Mendes de Carvalho, recitando passagem do poema “Havemos de Voltar” do incontornável homem de cultura que foi Agostinho Neto.
     
    Maravilha Dias dos Santos, de 39 anos de idade, Presidente do Grupo União Kiela, disse que decidiu homenagear a Sonangol, pelo facto de “ao longo dos 42 anos de independência, a petrolífera nacional tem sido o catalisador do desenvolvimento nacional". Sugere que cada agremiação seja apoiada pela classe empresarial de Luanda, para que as ajudas sejam mais efectivas e directas, de modo que tenham maior sustentabilidade.
     
    Na tribuna reservada a Sonangol, estiveram presentes os Administradores Executivos Sebastião Gaspar Martins, Luís Maria, Baltazar Miguel e Carlos Pinto, para além de gestores, colaboradores e alguns convidados como, a Miss Angola 2017, Lauriela Martins e o Mister Angola 2018, Hamilton Cunha, que aplaudiram de pé e com muito entusiasmo a performance do União Kiela.
     
    Ao comentar o desfile do grupo do Sambizanga, o Presidente de Direcção da UNAP, Manuel Barros, disse que, “de facto este grupo, trouxe um outro requinte, dançaram com alegria, vibração, com movimentos harmoniosos e sincronizados, com muito brilho na indumentária e uma canção que enaltece a Sonangol por tudo que tem feito para o fortalecimento da cultura e de uma forma geral pelo progresso do País”.
     
    0_carnaval_1.jpg

  • News


    MSTelcom com novas parcerias

    sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2018
    Author:


     

    ​No âmbito da diversificação da sua carteira de Produtos e Serviços, a MSTelcom, Subsidiária da Sonangol E.P, em parceria com a Multichoice Angola, irá lançar brevemente no mercado nacional o serviço Triple Play (TV + NET + VOZ) através da sua rede de Transmissão de Fibra Óptica.

    1.parceria_mstelcom_multichoice_big1.jpg

    Por conseguinte, encontra-se já em fase de teste, um projecto-piloto implementado para aproximadamente sessenta (60) Clientes, na Centralidade do Kilamba, que consiste no fornecimento de Internet em Banda Larga até 10Mbps, Televisão Digital com Pacote Bué+,

    Telefonia fixa com chamadas gratuitas dentro da Rede MSTelcom.

     

    De modo a garantir o sucesso do referido projecto, a MSTelcom tem acauteladas todas as medidas para um acompanhamento rigoroso e eficaz, nas áreas de apoio ao cliente, manutenção de infraestruturas e apoio técnico.

    Ainda no capítulo das Parcerias Estratégicas, a Comissão Executiva daquela Subsidiária da Petrolífera Estatal angolana liderada por, Roger Ferreira, recebeu igualmente uma Delegação de Gestores seniores da Multinacional Europeia, líder mundial em Enterprise Application Software SAP, com quem abordou condições de distribuição de Produtos e Serviços SAP na infraestrutura da MSTelcom.
     

    Com este passo, preveem-se maiores facilidades para os Parceiros e Clientes de ambas empresas, no acesso às suas informações em tempo real, sendo que para a MSTelcom, esta parceria permitirá igualmente a diversificação do portfólio de Produtos e Serviços, e o consequente aumento das receitas.

    1.parceria_mstelcom_multichoice_big.jpg

     

     

  • News


    COMUNICADO DE IMPRENSA: Sonangol reata actividade no Iraque

    quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2018
    Author:


    ​A Sonangol, no âmbito dos esforços que levou a cabo nos últimos dois meses, no sentido de relançar a sua actividade petrolífera no Iraque, mais precisamente nos campos localizados em Najmah e Qayarah, a Sul da cidade de Mossul, reassumiu, os referidos campos que estavam em posse da Concessionária Nacional daquele país, a North Oil Company (“NOC”).

    As concessões petrolíferas naqueles campos foram obtidas pela Sonangol em 2010, através da sua subsidiária, Sonangol Pesquisa e Produção, que detém uma participação de 75% dos interesses participativos. Contudo, a petrolífera angolana foi forçada a suspender, de facto, as operações naquele país, em 2012, devido à deterioração das condições de segurança.
     
    Platform_iraq.jpg

    Com a posse efectiva dos campos, cujas reservas estimam-se em mais de mil milhões de baris de petróleo, a Sonangol retomou a sua actividade operacional nas referidas áreas contratuais, tendo sido, hoje, realizada a cerimônia de transferência das operações pelas autoridades iraquianas à Sonangol e parceiros.
     
    O reassumir das suas concessões, naquele país do médio-oriente, pela petrolífera angolana, a par do recente acordo com a Cobalt, em que por Quinhentos Milhões dirimiu um litígio de mais de Dois Mil Milhões de Dólares, representa um dos maiores êxitos do actual Conselho Administração, se tivermos em conta o potencial comercial dos referidos campos e a incerteza a que os mesmos estavam votados.

     

  • News


    COMUNICADO DE IMPRENSA: Apresentadas mais de 60 propostas para a construção de refinarias em angola

    quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2018
    Author:


     
    ​O grupo criado pelo Presidente da República para analisar as propostas técnicas, económicas e financeiras capazes de viabilizar a construção de refinarias em Angola, esteve reunido na manhã de quarta-feira, 31 de Janeiro, na sede da Sonangol E.P, com os representantes das empresas nacionais e estrangeiras interessadas em investir no Sector da Refinação no país.

     

    O objectivo central do encontro foi a definição de um alinhamento e a apresentação do conjunto de procedimentos a observar, por parte daquelas entidades.
     
    A orientação presidencial que levou ao lançamento do concurso para a construção de refinarias em Cabinda e no Lobito teve em consideração: o facto de a actual produção de refinados no país, pela Refinaria de Luanda, representar apenas 20% das necessidades do mercado; os altos custos para o país com a importação de 80% dos referidos produtos; e a existência de iniciativas, já em fase de materialização, de construção de uma refinaria no Lobito, pela Sonangol.

     

    A efectivação dos projectos levará a construção de uma refinaria de alta conversão no Lobito, até 2022, com a capacidade de processar até 200 mil barris de petróleo/dia e outra em Cabinda com capacidade por definir, mediante estudos.

    Por outro lado, a Sonangol firmou já um acordo com a petrolífera Italiana, a ENI, para a optimização da refinaria de Luanda, no prazo de 24 meses, que lhe permitirá um processamento de crude superior à sua actual capacidade nominal de 65 mil barris/dia.
     
    Refinaria_buiding_big.jpg

    Estas realizações visam tornar Angola auto-suficiente em matéria de produção de refinados, estancar a exportação de divisas com a importação destes produtos, agregar valor às ramas angolanas, criar condições para o desenvolvimento da indústria petroquímica, com potencial de se tornar ancora para o desenvolvimento de um vasto leque da actividade indústrial nacional, arrecadar divisas através da exportação de excedentes para os mercados regionais e não só, promover o conteúdo local em matérias primas e geração de emprego, entre outros.
     
    Estiveram presentes no encontro o secretário de estado dos Petróleos, Paulino Jerónimo, o Presidente do Conselho de Admistração da Sonangol, Carlos Saturnino, o Director Nacional dos Petróleos, Amadeu Azevedo, membros executivos e não executivos do Conselho de Administração, a Vogal da Sonangol Refinação, Ana Fançony e mais de centena e meia de figuras afectas às entidades interessadas neste processo concursal  para o aumento da refinação em Angola.
     
    As empresas interessadas poderão apresentar as melhoria às suas propostas, de acordo com as informações e critérios que foram apresentados pela comissão, até ao próximo dia 10 de Fevereiro, e deverão evidenciar:
     
    Experiência no sector de refinação
     
    Capacidade Financeira
     
    • Referência de instituições bancárias que abonam a sua capacidade financeira;
    • Relatório e Contas dos últimos 3 anos das actividades desenvolvidas e auditadas por uma sociedade de auditoria independente e de experiência comprovada.
     
    Capacidade corporativa
     
    • CV do pessoal qualificado a nível operacional e de gestão.
    • Empresa/denominação social e estrutura patrimonial (filiais, empresa associadas).
     
    Capacidade técnico operacional
     
    • Competência e experiência na gestão de Refinarias, implementação/ construção e fornecimento de equipamentos;
    • Indicação de actividades (trabalho desenvolvidos)
    • Informação sobre os subcontratados (caso se pretendam).
     
    Indicação de possíveis litígios judiciais e arbitrais.
     
    Fomentar o empresariado local, integração e formação do pessoal angolano.
     
    Outros a considerar em função do tipo de parceria
     

    De referir que a comissão acusou já a recepção de 63 propostas.

    0_concurso_refinacao.jpg

     

     

    For the english version of the Press Release, CLICK HERE.
  • News


    Obras de conclusão do hotel no eixo viário reatam em breve

    segunda-feira, 29 de Janeiro de 2018
    Author:


     

    ​O Hotel situado no eixo viário em Luanda, que será uma das maiores e mais imponentes unidades hoteleiras do país, poderá ver as suas obras concluídas já este ano, razão pela qual o Conselho de Administração da Sonangol, foi verificar, in loco, sábado último 27 de janeiro, o estado actual do progresso das mesmas.

    Com 377 quartos e vários outros compartimentos, divididos pelos seus 24 andares, o hotel tem o design baseado nos contornos de uma das mais preciosas pedras naturais, o diamante, e proporciona à maior parte dos seus aposentos uma deslumbrante vista panorâmica.
     
    Carlos Saturnino, acompanhado dos Administradores executivos e da Direcção da Sonip, percorreu o edifício, cuja construção foi impulsionada pela Sonangol, e recebeu informações em relação ao seu estado, depois de uma paralisação das obras por um período de cerca de dois anos.
     
    O Conselho de Administração emitiu orientações específicas, visando o termo dos trabalhos e traçou linhas que passam pela identificação dos melhores mecanismos para a sua rentabilização, focando a necessidade de se estabelecerem parcerias que permitam fazer do hotel uma unidade de referência incontornável.
     
    hotel_eixo_b.jpg

     

  • News


    Sonangol patrocina nova escola primária no Panguila

    segunda-feira, 29 de Janeiro de 2018
    Author:


     

    ​Uma escola primária denominada São José Freidemetz, localizada na comuna do Panguila, na paróquia com o mesmo nome, foi hoje inaugurada, no dia 29 de janeiro, pelo Governador da província do Bengo, João Bernardo Miranda.

    Construída pela Sonangol, em parceria com a  associação do Bloco 15 constituída pelas empresas  petrolíferas, Esso Angola (operadora), BP Exploration (Angola), Eni Angola  Exploration  e Statoil Angola, a nova instituição escolar cuja construção ficou orçada em Usd 400 mil, é composta por 10 salas de aula, uma área administrativa, sala de reuniões, casas de banho, e tem capacidade para mil estudantes, provenientes de áreas de alto-risco em Luanda, realojados em habitações fornecidas pelo governo na área do Panguila.

    0_escola_panguila_a.jpg

    O Governador do Bengo, durante o seu discurso, agradeceu aos patrocinadores pela contribuição no projecto e disse que, “esta acção é um feito grandioso, digno de registo e estendo o meu apreço e generosidade a todos vocês que emprestaram o vosso esforço para que a construção desta escola fosse uma realidade”. Em nome do Governo, João Miranda, elogiou a parceria com a igreja Católica que, tem tem sido das mais relevantes em prol da pátria e do desenvolvimento social dos jovens.

    Mário Lourenço, responsável pela obra, afirmou que “esta instituição veio colmatar a grande necessidade de salas de aula que esta comunidade tem, para além de que, terá um impacto positivo não só na educação cívica, como também escolar dos nossos filhos”, concluiu.

    O evento inserido no âmbito da responsabilidade social da Sonangol representa mais um envolvimento da petrolífera nas causas sociais, numa altura em que um elevado número de crianças se encontra fora do sistema normal de ensino.

    Além do Governador provincial, presenciaram o acto de inauguração representantes do Ministério da Acção Social Família e Promoção da Mulher, o Director da Esso Angola, André Kostelnik entre outras figuras.

    Pela Sonangol estiveram presentes o Director da área de Responsabilidade Social Corporativa, Iuri Costa e a Presidente do Comité de concessões do Bloco 15, Joana Benge.

    0_escola_panguila_b.jpg

     

  • News


    FUNDO DE PENSÕES DA SONANGOL – prestação de Prova de Vida e de Frequência Escolar referente ao segundo semestre do ano de 2018

    quarta-feira, 31 de Janeiro de 2018
    Author:


    ​O Conselho de Administração da Sonangol Vida vem por este meio informar que os Reformados e Sobreviventes (órfãos e viúvas), beneficiários do Fundo de Pensões da Sonangol, devem prestar a Prova de Vida e de Frequência Escolar, referente ao primeiro semestre do ano de 2018, conforme o seguinte calendário:
     
    Reformados_Sonangol_table.jpg
    Mais se informa que os beneficiários que não prestarem a Prova de Vida no período estabelecido, os seus bens serão suspensos.
     
     
     

  • News


    COMUNICADO DE IMPRENSA: Sonangol e Total assinam acordos e relançam a cooperação

    quarta-feira, 6 de Dezembro de 2017
    Author:


     
    O Presidente do Conselho de Administração da Sonangol E.P., Carlos Saturnino, e o CEO da petrolífera francesa Total, Patrick  Pouyanné, assinaram na manhã de segunda-feira, 4 de Dezembro de 2017, no edifício sede da petrolífera nacional, em Luanda, vários acordos no âmbito do relançamento das relações comerciais entre as duas empresas.

     

    snl_Total_acordos_big.jpg

    Um dos memorandos assinados define as linhas orientadoras para a realização de futuros investimentos pela Total em Angola. A parceria prevê um novo impulso para a exploração no Bloco 48, em águas ultra profundas, intervenções no Bloco 17 que deverão pôr em produção alguns activos já identificados, assim como o redesenvolvimento do Bloco 3 afecto a Sonangol Pesquisa e Produção.

     
    De referir que o País não lança novos Blocos para exploração desde 2012, o que, no dizer do PCA da Sonangol, poderá ser invertido com a aposta no retorno à exploração.
     
    No âmbito da capacitação do capital humano, haverá uma cooperação mais alargada na área da formação de quadros, partilha e desenvolvimento de competências, sendo que, entre as duas empresas, os acordos contemplam a reactivação do antigo compromisso de criação do Centro de Investigação e Tecnologia da Sonangol.
     
    Foi igualmente assinado um Memorando de Entendimento, o qual estabelecerá os princípios para a criação de uma empresa participada para o desenvolvimento de actividades de distribuição de refinados, abarcando também a importação, assim que for regulamentada a liberalização do mercado. De sublinhar que neste capítulo, e, em obediência a estratégia do executivo, a Sonangol manteve contactos com outros actores, na perspectiva da sã concorrência, de mais qualidade e de melhores preços, evitando os monopólios. A entrada de um novo distribuidor de refinados no mercado deverá levar aos reposicionamentos da Sonangol Logística e Sonangol Distribuidora.
     
    O relançamento da actividade da Sonangol visa, conforme frisou o PCA, maiores rendimentos para o País. A aposta constante na redução de custos e em acções que tenham impacto na vida das populações, faz parte dos objectivos da empresa.
     
    Segundo o PCA, a redução de custos é uma tarefa permanente, que só é possível com a reinvenção de novas formas de abordagem para os problemas vigentes e futuros: “Temos que ser competitivos e repensar como fazer o negócio dos hidrocarbonetos em Angola” disse.
     
    No final do encontro, Carlos Saturnino deixou um apelo aos trabalhadores, para aproveitarem o impulso que o Grupo está a delinear e lançar, para abraçarem novos desafios.
     
    Patrick Pouyanné, o CEO da Total manifestou satisfação e deixou clara a disposição da sua empresa à celebração de outras parcerias.

     

     
     

  • News


    Sonangol oferece escola ao município do Soyo no Zaire

    sexta-feira, 12 de Janeiro de 2018
    Author:


    A Sonangol procedeu, no dia 10 de Janeiro de 2018, a entrega ao Governo da Província do Zaire, de uma escola de Ensino Geral, localizada no município do Soyo, na urbanização Kinganga Mavacala.  O estabelecimento de ensino, assim como a urbanização onde se encontra, foram construídos com financiamento da petrolífera estatal angolana, no âmbito da sua política de responsabilidade social, e de empresas associadas ao projecto Angola LNG.

    A instituição de ensino está situada a três km da cidade petrolífera, com uma área de construção de 4500 m2, comporta quinze (15) salas de aula com capacidade para 35 alunos cada uma, uma (1) sala de informática, três (3) laboratórios, um (1) campo multiuso com balneários, uma (1) biblioteca , uma (1) cantina e irá beneficiar cerca de 525 alunos.
     
    Durante a cerimónia, o Administrador Executivo Luís Maria, em representação do Conselho de Administração da Sonangol, fez a entrega da chave da referida instituição à vice-Governadora para o Sector Técnico e Infraestruturas do Zaire, Ângela Diogo, na presença da administradora do Soyo, Lúcia Tomás e de outros convidados.
     
    Ao pronunciar-se sobre o acto, a vice-Governadora Ângela Diogo, agradeceu o gesto da Sonangol e recomendou aos alunos, professores e pessoal administrativo a garantirem a manutenção da qualidade da infraestrutura, por formas a que as próximas gerações também possam usufruir da mesma.
     
    Em jeito de resposta, Luís Maria disse que a Sonangol sempre esteve presente na vida económica e social do país, e que a actividade se inseria na vocação de responsabilidade social para com as comunidades, principalmente nos sectores da educação e saúde.
     
    Acompanharam o Administrador Executivo nesta actividade o Coordenador dos Projectos Sociais no Soyo, Hélder Santos, e Simão Sanda, vice-Coordenador. 
     
    0.escola_Soyo_a.jpg


     
     
     

     

     
     

  • News


    Conselho de Administração da Sonangol E.P. recebe Joaquim David para troca de experiências

    quinta-feira, 4 de Janeiro de 2018
    Author:


    ​O Conselho de  Administração da Sonangol E.P.  recebeu na manhã de quarta-feira, 3 de Janeiro de 2018, o ex-Director Geral Joaquim David.

    O encontro analisou as formas da Sonangol beber da experiência de antigos técnicos e gestores da empresa, o que possibilitaria, às novas gerações, o complemento dos seus conhecimentos e capacidades com a tarimba dos que já passaram pela Organização.
     
    O resgate de algumas das boas práticas que ajudaram a guindar o nome da petrolífera nacional aos seus melhores patamares é bem acolhido por Carlos Saturnino, Presidente do Conselho de Administração, que pretende reiterar acções similares com outras figuras da família Sonangol.
     
    Na ocasião, o engenheiro Joaquim David disse sentir-se honrado com o convite que lhe foi dirigido, mostrando-se disponível para conselhos e opiniões sempre que solicitados.
     
    Questionado sobre a abordagem da actual equipa directiva, junto de quadros mais antigos, visando a colecta das melhores experiências, tendo em atenção os actuais desafios, Joaquim David disse:
    “Esta abordagem é óptima e, em alguns sectores, faz ainda falta na nossa sociedade”. O ex-Director Geral frisou que com estas medidas, a nova gestão mostra a sua capacidade de agregação, "separando o trigo do joio", procedendo a renovação a partir de uma base positiva já existente.
     
    Com uma larga experiência no ramo Petrolífero, Joaquim David dirigiu a Sonangol entre 1989 e 1998.

    0_DG_Kim_David_large.jpg

     
     
     

  • News


    COMUNICADO DE IMPRENSA - Esclarecimento

    sexta-feira, 22 de Dezembro de 2017
    Author:


    ​Na sequência de falsas informações, segundo as quais a petrolífera nacional teria confirmado a constituição de uma Comissão de Inquérito para averiguação de supostas irregularidades atribuídas à anterior Administração, a Sonangol esclarece:
     
     
    1) Têm sido frequentes os pedidos de esclarecimento de órgãos de informação nacionais e estrangeiros sobre esta matéria. A todos, sem excepção, a Direccção de Comunicação e Imagem tem prestado os necessários esclarecimentos;
     
    2) A Sonangol, em momento algum prestou informação que confirmasse a existência de uma comissão de inquérito interna.
     
    3) A Sonangol tem um novo Conselho de Administração e, ao abrigo do que acontece em situações análogas, está em curso uma auditoria normal com o propósito de aferir a situação actual da empresa.
     
    4) Todos os processos, no âmbito da acção do actual Conselho de Administração, são canalizados para os fóruns próprios.
     
     

  • News


    COMUNICADO DE IMPRENSA: Sonangol e Cobalt anunciam acordo

    quinta-feira, 21 de Dezembro de 2017
    Author:


    0.Sonangol_Cobalt_a.jpg

    A Sonangol E.P. e a Cobalt International Energy Inc., anunciaram, terça-feira, 19 de Dezembro de 2017, a assinatura de um acordo com vista a resolução de todas as disputas entre as duas companhias e que permitirá, igualmente, a transferência para a Sonangol do interesse participativo da Cobalt nos Blocos 21/09 e 20/09 pelo valor de US$ 500.000.000,00 (Quinhentos Milhões de Dólares Americanos).
     
    A Sonangol pagará, até ao dia 23 de Fevereiro de 2018, um valor não reembolsável de U$ 150.000.000,00 (cento e cinquenta milhões de Dólares Americanos) e o último pagamento no montante de U$ 350.000.000,00 (trezentos e cinquenta milhões de Dólares Americanos) deverá ser efectuado até ao dia 1 de Julho de 2018.
     
    O PCA da Sonangol E.P., Carlos Saturnino, considera este acordo amigável como o primeiro passo para a resolução da disputa existente entre a Sonangol e a Cobalt, na sequência de um processo movido pela operadora americana nas instâncias arbitrais internacionais contra a petrolífera nacional, por conta de um dossier negociado e assinado em 2015 e não concluído.  Carlos Saturnino enfatiza também a importância do acordo para o País, considerando a contribuição do mesmo para a atracção de investimento estrangeiro, para a estabilidade da indústria e para a credibilidade. O passo seguinte será o relançamento dos grupos empreiteiros dos Blocos 20 e 21 que têm várias descobertas comerciais e poderão deste modo passar para a fase de desenvolvimento e produção.
     
    O PCA manifestou satisfação com o passo dado para que o a resolução da diferença que opõe as duas companhias conheça um desfecho com base no entendimento entre as partes, fora dos tribunais, dentro da cordialidade e cooperação que deve reinar na indústria petrolífera. O futuro da relação entre a Sonangol e Cobalt é, no dizer de Carlos Saturnino, bom e promissor.
     
    Tim Cutt, o PCA da Cobalt agradece o esforço que levou decisivamente à resolução com êxito das questões pendentes entre as duas companhias e acredita que a solução encontrada é a melhor para ambas partes.


    0.Sonangol_Cobalt_b.jpg


  • News


    Sonangol promove formação e capacitação de professores de escolas primárias e secundárias

    quinta-feira, 21 de Dezembro de 2017
    Author:


    A Sonangol e os parceiros do Bloco 15 em parceria com o Ministério da Educação lançaram na passada sexta-feira, 15 de Dezembro, no Magistério Primário, em Luanda, o projecto de investimento social denominado “STEM” que consiste na capacitação de formadores nacionais em metodologia de ensino de Matemática, Física, Química e Ciências da Natureza para o nível Primário e Iº Ciclo do Ensino Secundário em Luanda.

    Participaram da formação mais de quinhentos professores do Ensino Primário e Secundário, provenientes de nove escolas de Luanda, com a intenção de melhorar as suas habilidades e técnicas de ensino.
     
    O projecto, orçado em 350 mil Dólares, foi financiado pela Sonangol E.P. no âmbito da sua Política de Responsabilidade Social, com recurso a fundos recuperáveis do Bloco 15, operado pela Esso Angola.
     
    Iuri Costa, Director da DRSC, Direcção de Responsabilidade Social Corporativa, reforçou o empenho da Sonangol em investir na educação e formação profissional.
     
    Por sua vez, o representante do Director Geral da Esso Angola Staale Gjervik, disse que o foco das iniciativas de educação nas disciplinas STEM tem como objetivo aumentar o número de profissionais qualificados nessas áreas, necessárias para o desenvolvimento económico, sublinhando que com mais e melhores professores formados nessas disciplinas, teremos estudantes motivados e capazes de abraçarem com sucesso carreiras ligadas as áreas das ciências e engenharias.
     
    Durante o acto, em que estiveram presentes Formandos, Professores, Directores de escola e convidados foram atribuídos 21 certificados aos formadores.
     
    0_capacitacao_professores.jpg

     

  • News


    Projecto financiado pela Sonangol forma jovens em Quenguela-Norte.

    terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
    Author:


     

    ​Duzentos e vinte e seis (226) jovens estudantes do ensino primário e do 1º ciclo de ensino da povoação de Quenguela-Norte receberam, sexta-feira, 08 de Dezembro de 2017, os certificados de conclusão dos cursos profissionais de Decoração, Pastelaria, Informática, Electricidade e Serralharia, levada a cabo pela TOTAL Angola e Centro de Formação Profissional Dom Bosco.
    A acção enquadrada no Projecto de Formação Profissional ”Apoio ao Programa Educacional de Quenguela”, teve a duração de um ano e foi financiada pela Sonangol, no âmbito da sua Política de Responsabilidade Social, por via de fundos recuperáveis do Bloco 17, operado pela Total Angola em parceria com os Produtores Associados. 
     
    Durante o acto de outorga de diplomas, os formandos, com idades compreendidas entre os onze e os quarenta e sete anos, fizeram apresentações e demonstrações práticas em todas as especialidades, comprovando o aprendizado, para grande alegria dos visitantes e dos formadores.
     
    O Projecto existe desde 2014, e tem beneficiado igualmente as áreas adjacentes ao Quenguela, tais como a zona da Vitrona e Tanque- Serra, respectivamente.
     
    No final, entusiasmados, os formandos, muito deles ainda pequenos, mostraram que os sonhos podem ser grandes desde já.
     
    Contruir uma oficina própria, tornar-se decorador profissional, fazer um estágio ou de imediato começar a trabalhar, são alguns dos muitos sonhos dos recém formados.
     
    Estiveram presentes ao acto, membros da Direcção da Responsabilidade Social Corporativa da Sonangol E.P., a Directora Nacional de Ensino Técnico e Profissional do Ministério da Educação, Maria Júlia da Silva, representantes da TOTAL e dos Produtores Associados, Autoridades tradicionais e convidados.

    0_Quenguela_Norte.jpg


     

  • News


    COMUNICADO DE IMPRENSA: Sonangol E.P. declina assinatura do contrato de prestação de serviços de auditoria com a PwC

    terça-feira, 5 de Dezembro de 2017
    Author:


    ​A Sonangol E.P. declinou assinar com a PwC o contrato de prestação de serviços de auditoria às demonstrações financeiras individuais e consolidadas da Sonangol E.P. e das suas Subsidiárias.

    A não assinatura do contrato assenta no facto de que, a adjudicação do mesmo à PwC, conformou um quadro de conflito de interesses, porquanto a mesma empresa tinha já sido contratada como consultora financeira, no âmbito do Concurso Limitado por Prévia Qualificação, realizado nos termos da Lei 9/16 de 16 de Junho, dos Contratos Públicos.
     
    A impelir a petrolífera nacional concorreu igualmente a observância à Lei de Base do Sector Empresarial Público, a qual determina que o perfil do auditor para a Sonangol tem que ser definido pelo titular do Poder Executivo.
     
    Deste modo, analisados os pressupostos que rodearam a contratação, concluiu-se ter havido uma alteração substancial das circunstâncias que determinaram a realização do concurso para a aquisição dos serviços de auditoria e a consequente adjudicação do contrato.